Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Ministro da Economia afirma que a Argentina não está em default

O ministro da Economia da Argentina, Alex Kicillof, disse nesta quarta-feira que o país não entrou em default da dívida, reiterando que enviou os pagamentos exigidos aos bancos.

REUTERS

30 de julho de 2014 | 20h15

Os comentários de Kicillof foram feitos em uma entrevista à imprensa no consulado da Argentina em Nova York, depois de dois dias de negociações com os credores que buscam o pagamento total da dívida do país que foi reestruturada.

Os chamados holdouts rejeitaram os termos da reestruturação da dívida aceitos pela grande maioria dos detentores dos bônus, após o país entrar em default em 2002.

Sem o acordo, a Argentina será considerada em default depois da meia-noite desta quarta-feira, porque um juiz norte-americano que julga a disputa entre os holdouts e o país proibiu os bancos de repassarem os recursos para o pagamento dos juros da dívida reestruturada.

(Reportagem de Dan Burns)

Tudo o que sabemos sobre:
ARGENTINAMINISTRODIVIDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.