Ministro da Economia argentino anunciará estratégia sobre dívida nesta 3ª-feira

O ministro da Economia da Argentina, Axel Kicillof, anunciará no fim desta terça-feira o que o país fará após ter sofrido um revés em sua longa disputa judicial sobre dívida com credores estrangeiros. .

REUTERS

17 de junho de 2014 | 11h39

A Suprema Corte dos Estados Unidos recusou na segunda-feira ouvir a apelação da Argentina em sua batalha com hedge funds que se recusaram a participar das operações de reestruturação de sua dívida. A decisão da Suprema Corte foi inesperada e colocou a terceira maior economia da América Latina em risco de novo default.

Kicillof falará às 18h (horário de Brasília), disse o chefe de gabinete de seu ministério Jorge Capitanich durante briefing com a imprensa nesta manhã.

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, disse na segunda-feira que o país honrará seus pagamentos e evitará o calote, mas não explicou como.

Muitos especialistas esperam que a Argentina busque um acordo negociado com os credores em questão.

(Por Jorge Otaola e Alexandra Ulmer)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROARGENTINADIVIDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.