Orestis Panagiotou/ Efe
Orestis Panagiotou/ Efe

Ministro da Grécia espera que empréstimo esteja disponível dentro de alguns dias

Papaconstantinou diz estar confiante de que não haverá problemas com financiamento de 45 bilhões de euros

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

23 de abril de 2010 | 08h29

O ministro de Finanças da Grécia, George Papaconstantinou, disse nesta sexta-feira, 23, que espera que o financiamento de 45 bilhões de euros, proveniente do mecanismo de empréstimo conjunto da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI), esteja disponível dentro de alguns dias. 

 

"Estamos completamente confiantes de que não haverá absolutamente nenhum problema com o financiamento. Ponto", disse Papaconstantinou a jornalistas. "Alguns dias vão se passar antes que o procedimento seja concluído e que haja o desembolso dos recursos."

 

A Grécia deve receber recursos do Fundo Monetário Internacional antes de obter assistência financeira da União Europeia, disse uma fonte do governo grego. "Esperamos que o FMI seja o primeiro a fornecer ajuda", disse a autoridade. "Levará algum tempo para que nossos parceiros na União Europeia (forneçam recursos), em razão de questões de procedimento, mas não estamos terrivelmente com pressa", acrescentou.

 

Segundo ele, Papaconstantinou, irá discutir a questão com o diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn em Washington no sábado. No começo desta manhã, o primeiro-ministro, George Papandreou, oficialmente pediu ativação do pacote de ajuda financeira da União Europeia-FMI.

 

A autoridade afirmou que a Grécia tem recursos suficientes para cobrir as necessidades de abril, mas que precisará de recursos em 19 de maio, quando vencem 8,5 bilhões de euros em bônus.

 

Ministro de Finanças deve se reunir com Strauss-Khan amanhã

 

O primeiro-ministro da Grécia, George Papandreou, afirmou que deu a ordem para que o ministro de Finanças do país, George Papaconstantinou, tome os passos necessários para solicitar ajuda. O ministro deve se reunir amanhã com o diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington, EUA, e autoridades gregas esperam que um pedido formal de ajuda ao FMI seja feito na reunião.

 

"A decisão (do primeiro-ministro) foi finalizada nesta manhã", disse uma pessoa próxima a Papandreou. "Até então, a ordem era esperar que Papaconstantinou ouvisse as sugestões de Strauss-Khan. Mas Papandreou afirmou que é óbvio que a Grécia não pode mais seguir nesta miséria porque os mercados estão apostando que o país entrará em colapso. Por isso ele decidiu encerrar isso hoje. O desafio real para nós está apenas começando", disse a fonte.

 

Ministro alemão discutirá pacote grego com parlamentares na 2a

 

O ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schaeuble, vai se encontrar com líderes de blocos parlamentares na segunda-feira para discutir o pacote da zona do euro e do Fundo Monetário Internacional (FMI) à Grécia, disse uma fonte do Congresso alemão nesta sexta-feira em condição de anonimato.

 

(Com Reuters e Dow Jones)

 

Texto atualizado às 10h

Tudo o que sabemos sobre:
GréciaFMIajudarecursos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.