Wilson Dias/Agência Brasil
Wilson Dias/Agência Brasil

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Ministro da Infraestrutura prepara a concessão de mais três blocos de aeroportos em outubro de 2020

Tarcísio Freitas participou de cerimônia de assinatura dos contratos de concessão de 12 aeroportos leiloados em março

Amanda Pupo e Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

06 de setembro de 2019 | 10h47

BRASÍLIA - O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, afirmou nesta sexta-feira, 6, que a pasta está se preparando para a concessão de mais três blocos de aeroportos - norte, centro e sul - com leilão a ser realizado em outubro do ano que vem, com 22 aeroportos. Segundo ele, a última rodada está prevista para o final de 2021 e início de 2022 com mais 19 aeroportos. 

“Já estamos estudando mais três blocos de concessão, bloco centro, sul e norte, que é para leilão em outubro do ano que vem, com 22 aeroportos, e teremos um terceiro no final de 2021, início de 2022 com mais 19 aeroportos”, disse em cerimônia no Palácio do Planalto para a assinatura de contratos de concessão de 12 aeroportos das regiões Centro-Oeste, Nordeste e Sudeste, resultado do primeiro leilão de concessão do governo de Jair Bolsonaro, em março.

O ministro afirmou que o leilão teve um “resultado extraordinário”, que “mostra a confiança que o investidor tem no Brasil”. “Número mostra confiança na direção liberal que está sendo dada”. O leilão teve forte disputa e terminou com ágio de quase 986% e arrecadação de R$ 2,38 bilhões aos cofres da União.

“Quem vai ganhar com isso (as concessões) é o consumidor, com a melhor prestação de serviços. Vai haver promoção lá fora, busca por novos voos, aumento da competição”, afirmou. O ministro aproveitou o discurso para destacar a importância de o Congresso manter o veto a gratuidade da franquia de bagagens. 

Aeroportos da 5ª rodada de concessão - realizada em março; contratos assinados em setembro - 12 aeroportos

Bloco Nordeste - 6 aeroportos

  • Cidades: Recife (PE), Maceió (AL), João Pessoa (PB), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE) e Campina Grande (PB).
  • Investimentos até o 5º ano de concessão: R$ 788 milhões
  • Empresa: Aena Desarrolo Internacional

Bloco Sudeste - 2 aeroportos

  • Cidades: Eurico de Aguiar Salles (Vitória (ES) e Maceió (RJ)
  • Investimentos até o 5ª ano de concessão: R$ 302 milhões
  • Empresa: Zurich Airport Latin America

Bloco Centro-Oeste - 4 aeroportos

  • Cidades: Cuiabá (MT), Sinop (MT), Rondonópolis (MT) e Alta Floresta (MT)
  • Investimentos até o 5º ano R$ 386,7 milhões
  • Empresa: Consórcio Aeroeste 

Aeroportos da 6ª rodada de concessão - programada para outubro de 2020 - 22 aeroportos

Bloco Sul - 9 aeroportos

  • Cidades: São José dos Pinhais (PR), Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Londrinha (PR), Joinville (SC), Curitiba (PR), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS).

Bloco Norte 1 - 7 Aeroportos

  • Cidades: Manaus (AM), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Tabatinga (AM), Tefé (AM), Boa Vista (RR), Cruzeiro do Sul (AC).

Bloco Central - 6 aeroportos

  • Cidades: Goiânia (GO), São Luís (MA), Teresina (PI), Palmas (TO), Petrolina (PE), Imperatriz (MA).
Tudo o que sabemos sobre:
concessão públicaaeroporto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.