Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Ministro das Finanças britânico apóia o euro

O ministro das Finanças britânico, Gordon Brown, disse hoje que é "pró-Europa" e favorável à entrada da libra na zona euro, mas a falta de apoio popular é um entrave para a adesão à moeda única européia. "Do ponto de vista histórico, geográfico e econômico, (o Reino Unido) tem sido uma parte integrante da Europa", disse em entrevista hoje transmitida no programa "Good morning television".Até ao próximo dia 7 de julho, o ministro da equipe de Tony Blair terá que dizer se o Reino Unido cumpre os requisitos estabelecidos pelo Executivo para entrar na União Econômica e Monetária. A expectativa é a de que Brown negará que os britânicos estejam em condições de aderir ao euro. O Executivo de Tony Blair confirmou há umas semanas a intenção de adiar em dois anos o referendo, dada a falta de apoio popular.A maioria da opinião pública britânica, segundo as pesquisas, considera que não é desejável abdicar da libra esterlina em favor do euro, apesar da cotação da libra estar no mais baixo nível histórico contra o euro. Na sexta-feira, um euro valia 0,7165 libras. Historicamente, os britânicos foram contra uma União Monetária ou contra outras formas de integração que passassem pelo fim de algum poder nacional em favor de uma organização supranacional.

Agencia Estado,

11 de maio de 2003 | 12h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.