Ministro de Finanças nega controle de capital para evitar especulação

O ministro das Finanças do Chile, Felipe Larraín, disse que o governo não deverá adotar controles para conter a entrada de capitais especulativos, porque restrições como as que o Chile aplicou nos anos 90 não funcionam. Larraín, que escreveu um livro em 2000 sobre a eficácia dos controles de capital, disse que no caso do Chile essa medida teve papel limitado, porque não fez mais do que mudar a composição do capital especulativo. "Nós não queremos ir nessa direção e o presidente (Sebastian) Piñera já disse isso", afirmou Larraín em entrevista à agência Dow Jones. No começo do mês, o Banco Central do Chile anunciou um programa de intervenções de US$ 12 bilhões no mercado de moedas para conter a alta excessiva do peso frente ao dólar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.