Ministro de Minas e Energia discute construção de gasoduto

O ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, participa, nesta quinta e sexta-feira (3), de reunião na ilha de Margarita, Venezuela, com os ministros argentino e venezuelano da área energética para discutir o projeto do gasoduto que ligará os três países. Com custo estimado em algo entre US$ 17 bilhões e US$ 25 bilhões, o empreendimento terá, quando concluído, cerca de 10 mil quilômetros de extensão e capacidade para transportar 150 milhões de metros cúbicos de gás por dia, cinco vezes mais do que a capacidade atual do gasoduto Brasil-Bolívia.A reunião desta quinta-feira se insere em um intenso cronograma de discussões e estudos técnicos sobre o projeto, iniciado em janeiro, após reunião entre os presidentes dos três países em Brasília. Até o fim do mês, os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Hugo Chávez (Venezuela) e Néstor Kirchner (Argentina) voltam a se encontrar para falar do gasoduto. A previsão do governo brasileiro é de que os estudos técnicos sobre a viabilidade do projeto fiquem prontos até julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.