Ministro de Minas e Energia diz que Brasil não repetirá racionamento de 2001

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nesta terça-feira que a situação que forçou o governo federal a decretar racionamento de eletricidade em 2001 não vai se repetir e que o sistema elétrico nacional está equilibrado.

Reuters

27 de maio de 2014 | 15h16

"Esse quadro (de baixo nível de represas de hidrelétricas deste ano) foi suficiente para que alguns especialistas passassem a anunciar o caos no setor (...) Felizmente isso não aconteceu e isto não acontecerá", disse Lobão a empresários reunidos na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

"A situação verificada no racionamento de 2001 não se repetirá, setor está muito diferente do que naquela época", disse o ministro.

Lobão afirmou ainda que o setor elétrico brasileiro terá investimento de 260 bilhões de reais até 2022, mas não deu detalhes.

(Por Nestor Rabello)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIALOBAORACIONAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.