Ministro diz que espera superávit comercial no Brasil maior neste ano

No ano passado, o saldo comercial foi positivo em 2,561 bilhões de dólares, o pior resultado em mais de uma década

REUTERS

07 de agosto de 2014 | 15h25

Apesar da crise Argentina, um dos principais parceiros comerciais do Brasil, e do ritmo lento da economia brasileira, o Brasil deve fazer superávit comercial esse ano maior do que em 2013, afirmou o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Mauro Borges, nesta quinta-feira.

Ele evitou falar em números ou fazer projeções para as exportações e para a balança comercial esse ano, mas manteve otimismo com relação ao resultado de 2014. No ano passado, o saldo comercial foi positivo em 2,561 bilhões de dólares, o pior resultado em mais de uma década.

"Não tenho bola cristal e o Brasil vai ter novamente um superávit comercial esse ano", disse ele a jornalistas. "Espero que seja maior que a do ano passado", acrescentou.

No acumulado do ano, até julho, a balança comercial registra déficit de quase 1 bilhão de dólares. [nL2N0Q72KK]

O ministro também disse que, em 10 anos, a corrente de comércio do Brasil possa alcançar 1 trilhão de dólares, o dobro dos valores atuais.

A Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) reduziu sua projeção para o saldo da balança comercial desse ano a aproximadamente 600 milhões de dólares.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCOMERCIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.