Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Ministro diz que Uruguai tenta acordos bilaterais

O ministro de Relações Exteriores do Uruguai, Didier Opertti Badan, disse hoje que o país está negociando bilateralmente, ou seja, sem os demais países do Mercosul, com os Estados Unidos e também com o México melhores condições de acesso dos seus produtos a esses mercados. "Negociamos em bloco toda vez que podemos. Unidos temos mais força, mas vamos buscar todos os acordos possíveis. O Uruguai não vai renunciar a nenhuma possibilidade de acordo comercial e de desenvolvimento", afirmou.De acordo com ele, declarações do presidente do Uruguai, Jorge Battle, dadas na quarta-feira como a de que "o Mercosul é uma soma de dificuldades e pobrezas" e que o país deve negociar acordos bilaterais "não significam que o Mercosul deve acabar". Segundo o ministro, as declarações de Battle foram feitas em um seminário no qual se discutia a conveniência de países em desenvolvimento fazerem acordos com países desenvolvidos e "não devem ser pinçadas de seu contexto". Ele afirmou que o Uruguai está com o Mercosul em várias negociações como as da Alca, da rodada de Doha da OMC, do acordo com a União Européia e com a Comunidade Andina. "Isso não significa que não podemos fazer nenhuma outra negociação. O Brasil não aceitaria isso e nem a Argentina", disse. Ele lembrou que com as dificuldades econômicas dos países membros, "o acesso interregional no Mercosul ficou dificultado?. ?Tivemos que sair para produzir em outros mercados e nesse momento não foi possível uma estratégia comum", declarou.Segundo o ministro, "são muito alentadoras as palavras do presidente eleito no Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, sobre o Mercosul". Badan considera que o Mercosul "tem que voltar a ser economicamente são" e pediu que seja aprofundado institucionalmente com a adoção de um tribunal e um parlamento regional e a livre migração de recursos humanos dentro do bloco. Badan deu palestra no XII Encontro Sul-Americano de Relações Internacionais, hoje, na Academia Brasileira de Letras.

Agencia Estado,

08 de novembro de 2002 | 14h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.