Ministro do Japão defende pacote de estimulo

O ministro das Finanças do Japão, Taro Aso, enfatizou a necessidade de um pacote de estímulo para que a economia japonesa mantenha o ritmo de crescimento após o aumento do imposto sobre vendas esperado para abril de 2014. Aso acrescentou que é necessário um crescimento sustentável para que o imposto possa ser elevado novamente em outubro de 2015, conforme planejado.

AE, Agencia Estado

17 de setembro de 2013 | 03h57

"A menos que a economia continue registrando crescimento similar após o aumento do imposto sobre vendas, será difícil ir em frente com o plano de elevar o imposto em 2 pontos porcentuais em outubro de 2015", explicou Aso, após a reunião de gabinete nesta manhã, sem comentar possíveis valores para o pacote de estímulos.

O ministro reforçou a necessidade do aumento dos imposto sobre vendas de 5% para 10%, afirmando que este será uma passo fundamental para o plano de reconstrução fiscal do país.

"Nada deve atrapalhar as metas de reforma fiscal do Japão", avaliou Aso, demonstrando preocupação em relação ao possível corte do imposto corporativo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãoestímulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.