Ministro do Reino Unido pede rapidez no auxílio à Grécia

O ministro das Finanças do Reino Unido, Alistair Darling, pediu hoje rapidez da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) no apoio à Grécia. No dia anterior, o governo grego pediu oficialmente ajuda aos países da zona do euro e ao FMI.

AE, Agencia Estado

24 de abril de 2010 | 15h39

As nações da zona do euro se comprometeram a realizar empréstimos de até 30 bilhões de euros este ano para a Grécia. O FMI deve fornecer outros 15 bilhões de euros em empréstimos.

Darling falou a jornalistas às margens de uma reunião do FMI em Washington. Ele disse que os problemas da dívida grega podem afetar os esforços para a recuperação da economia em toda a UE, incluindo o Reino Unido, que segundo ele ainda não está totalmente "salvo".

O auxílio de alguns países da zona do euro ainda precisa ser aprovado pelos Parlamentos dessas nações. Esse processo pode retardar a ajuda. Darling disse ser crucial que os países da zona do euro cumpram sua promessa de auxiliar a Grécia. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
criseGréciaUEFMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.