Ministro do Trabalho promete queda do desemprego em 2004

O ministro do Trabalho, Jaques Wagner, admitiu hoje que a taxa de desemprego, que ficou em 12,9% em outubro segundo o IBGE está bastante resistente esse ano. ?Tem muita gente chegando ao mercado de trabalho e não temos ainda o crescimento econômico no volume que gostaríamos?, afirmou. Ele disse esperar que o desemprego caia em novembro. ?Para o ano que vem não tenho dúvidas de que isso acontecerá?, prometeu.O ministro afirmou que o mercado de trabalho não representa apenas os números do IBGE, que medem a situação em apenas seis grandes regiões metropolitanas. ?Vamos trabalhar também com os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados)?, afirmou. Os dados do Caged são divulgados mensalmente pelo Ministério do Trabalho e mostram a evolução do emprego formal (trabalhadores com carteira assinada) em todo o País. De acordo com Jaques Wagner mesmo num ano difícil como o de 2003, os números do Caged demonstram que foi possível a criação de 910 mil postos de trabalho no período de janeiro a outubro.As declarações do ministro foram feitas após o lançamento do 1º consórcio do programa primeiro emprego chamado Gente Estrela, em Brasília. O ministro da Educação, Cristovam Buarque, também participou do evento. O consórcio, que reúne 46 ongs na área do Distrito Federal, vai qualificar e formar jovens para melhorar as condições para concorrer a vagas no mercado de trabalho. A meta é atender 2.500 jovens no prazo de um ano. O projeto se propõe a colocar no mínimo 20% desses jovens no mercado de trabalho. Os demais também encontrarão ocupação em formas alternativas de trabalho no associativismo e programa do pequeno empreendedor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.