Ministro do Turismo diz que setor ajuda a elevar PIB

O ministro do Turismo, Gastão Vieira, disse nesta quinta-feira que o setor de turismo no País pode ajudar a elevar o Produto Interno Bruto (PIB). Sem querer comentar o baixo desempenho da economia e a estimativa feita nesta quinta pelo Banco Central, de crescimento de 1,6% do PIB neste ano, Vieira disse que o setor contribui muito para a expansão da atividade econômica e lembrou que, na Espanha e Portugal, é o turismo que faz a economia resistir. "Três vírgula seis por cento (3,6%) do PIB é do turismo. Somos a sexta economia do mundo em turismo. É uma área que gera emprego mais rapidamente", disse ele, após reunir-se no Palácio do Planalto com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Paulo Solmucci, reconhecendo que o PIB pode ser pequeno, mas que já há expectativas de melhoria para os próximos meses.

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

27 de setembro de 2012 | 14h37

O ministro disse que o governo vai incentivar a construção de centros de convenções em locais onde haja vocação para centro de negócios, como aconteceu recentemente em Fortaleza (CE). Ele defendeu a criação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Turismo e, como medida, pregou que se aproveite a modernização dos portos para criar uma área de desembarque para os turistas de navios, que hoje usam a mesma área das cargas.

O ministro quer ainda que as estradas a serem concedidas à iniciativa privada construam centros de atendimento aos turistas. No caso dos aeroportos, o ministro quer incentivo para os que são regionais e estejam em cidades onde já há um fluxo turístico grande e há dificuldades de as pessoas chegarem lá. Citou como exemplo a Ilha de Comandatuba (Bahia) e a Praia de Pipa (Rio Grande do Norte), onde há grande fluxo de turistas internacionais, que têm problemas para se deslocar até lá. Com os aeroportos regionais, prosseguiu o ministro, é possível melhorar o acesso a este tipo de polo turístico e ampliando, por exemplo, a possibilidade de criação de voos charters diretos para estas localidades.

Tudo o que sabemos sobre:
TurismoPIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.