coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Ministro pede o fim de restrições a produtos brasileiros

O Brasil está apostando na desvalorização do peso para equilibrar as políticas macroeconômicas com a Argentina e avançar no Mercosul.O primeiro passo é eliminar as restrições ao comércio, rapidamente, conforme deixou claro o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, embaixador Sérgio Amaral, durante reunião de trabalho com o ministro argentino da mesma pasta, Ignácio de Mendiguren, e empresários de ambos os países.Sem usar as palavras de forma direta, Sérgio Amaral reivindicou que a Argentina elimine suas mais de 20 medidas de antidumping contra os produtos brasileiros e outras barreiras ao comércio."Nós já eliminamos muitas restrições, queremos eliminar mais e desobstruir os canais, e que, na visita que Duhalde (o presidente argentino, Eduardo Duhalde) fará ao Brasil, possa ser feita uma revisão de várias restrições ao comércio", afirmou.Segundo Amaral, o Brasil quer resolver de uma vez por todas a questão do acordo automotivo. "Queremos caminhar para uma liberalização progressiva do acordo e vamos avançar, rapidamente, para termos uma solução definitiva, porque não podemos continuar fazendo mais remendos."A estratégia do ministro é criar condições para que a indústria automotiva do Brasil trabalhe junto com a da Argentina para conquistar terceiros mercados. Agora à tarde, a delegação brasileira está discutindo pontos do acordo automotivo.

Agencia Estado,

21 de março de 2002 | 17h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.