Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Ministro quer zerar pedidos de criação de sindicatos

Atualmente, 2.570 solicitações aguardam na fila do Ministério do Trabalho 

Bernardo Caram, Agência Estado

22 de outubro de 2013 | 17h41

O Ministério do Trabalho e Emprego atua para analisar todos os pedidos de criação de sindicatos. De acordo com o ministro Manoel Dias, com frequência, a Pasta recebe denúncias e reclamações de que a liberação de registro sindical é "objeto de favores".

Segundo ele, desde a sua posse, 1.547 solicitações foram analisadas. Dessas, 201 foram aceitas e tiveram o registro liberado. Atualmente, outros 2.570 pedidos estão acumulados. "Acertamos com a secretaria de Relações do Trabalho. Eu queria até o fim do ano, mas, na pior das hipóteses, até abril teremos zerado todos os pedidos."

O ministro, que participou de uma audiência pública na Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados, informou ainda que o ministério trabalha em parceria com a Polícia Federal, que colabora na busca de sindicatos que atuam de forma irregular.

Durante a reunião, o presidente da Comissão de Trabalho, Roberto Santiago (PSD-SP), cobrou mais exigências para a criação de sindicatos. "Precisamos criar ferramentas para acabar com essa esculhambação", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
sindicatosMinistério do Trabalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.