Ministro Rodrigues demite toda a diretoria da Embrapa

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, demitiu hoje toda a diretoria da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), informou a Assessoria de Imprensa do Ministério. No lugar do atual presidente, Clayton Campanhola, assumirá Sílvio Crestana, da unidade da Embrapa que cuida de instrumentação tecnológica em São Carlos (SP).Segundo a Assessoria, as mudanças fazem parte da reestruturação administrativa de todo o Ministério, aprovada pelo Congresso e iniciada pelo ministro no começo deste mês. Ainda de acordo com Assessoria, o presidente Lula assinará nos próximos dias um decreto regulamentando a reestruturação.O ministro Rodrigues, segundo os assessores, considera que a atual diretoria da Embrapa já cumpriu sua missão. Além do presidente da empresa, estão sendo exonerados os três diretores-executivos: Gustavo Kauark Chianca, Herbert Cavalcante de Lima e Mariza Marilena Barbosa. Para substituí-los, o ministro ainda não escolheu outros diretores, segundo a Assessoria. Dentro de mais ou menos uma hora, o Ministério divulgará uma nota sobre as demissões. (Renata Veríssimo)Linha de atuaçãoO Ministério da Agricultura informou ainda que a troca no comando da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) "não representa qualquer mudança estratégica na gestão dos projetos desenvolvidos pela instituição ou na sua linha de atuação". "O que se pretende é reforçar e retomar o papel histórico da Embrapa na área de planejamento de ações para a inclusão social do agronegócio", afirma ainda a nota.O futuro presidente da empresa, Sílvio Crestana, segundo a nota, é físico com doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP) e está na Embrapa desde 1984. Na empresa, ele foi fundador do Centro Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento de Instrumentação Agropecuária, em São Carlos (SP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.