Ministro uruguaio confirma feriado até 6ª feira, mas nega "corralito"

O ministro da Economia do Uruguai, Alejandro Atchugarry, confirmou que o feriado bancário no país continuará até sexta-feira, inclusive, e assegurou que estão "muito bem encaminhadas" as negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI). O ministro, que assumiu o cargo este mês, após a saída de Alberto Bensión, descartou a implantação de um "corralito", medida adotada pela Argentina que restringe o saque de depósitos no sistema financeiro.Em entrevista coletiva, o ministro afirmou que o governo reformulará a lei que regula a atividade bancária e que espera que o Congresso aprove as mudanças até segunda-feira. O ministro afirmou ainda que retorna hoje ao país a missão que está negociando com o Fundo em Washington. O Uruguai pleiteia o desembolso de uma ajuda adicional de US$ 1,5 bilhão, acertada com o fundo há dois meses.

Agencia Estado,

31 de julho de 2002 | 12h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.