Ministro vai discutir situação da Volks com Lula

O ministro do Trabalho, Jacques Wagner, disse hoje estar muito preocupado com o anúncio da Volkswagen brasileira de transferir 3,9 mil funcionários excedentes para uma nova unidade da companhia, com o objetivo de qualificar e realocar estes trabalhadores no mercado. Ele informou que marcará um encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para discutir o problema. O ministro negou que tenha participado de alguma negociação entre a montadora e o governo em relação às demissões. ?Eu, pessoalmente, não participei de nenhuma negociação com a direção ou enviado deles nesse sentido.? O ministro disse não acreditar que o anúncio da empresa seja um pressão para o governo retomar as conversas sobre um pacote de emergência para o setor automobilístico. ?Não acredito que uma empresa como a Volks tomaria uma decisão dessa, até porque o diálogo está aberto.? Wagner disse que a discussão sobre o setor ainda está em pauta no governo. ?A gente tem tido conversas, não sobre o número de demissões, mas sobre que tipo de programação poderia ser implementada para ajudar o setor a sair dessa crise", disse. "Acho que não tem nenhum outro setor cujo quadro seja tão grave quanto esse.? Para ele, ?a negociação não passa só pelo governo abrir mão de coisas?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.