Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Ministro venezuelano alerta sobre estoques de petróleo

O ministro do Petróleo da Venezuela, Rafael Ramirez, afirmou hoje em Quito que os mercados internacionais de petróleo atualmente estão com estoques em excesso.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

24 de maio de 2009 | 15h45

Ramirez disse, em encontro com jornalistas, que está preocupado sobre o atual nível dos estoques, que considera alto, mas ressaltou que ainda é muito cedo para decidir se a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) precisa de um corte de produção.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, declarou ontem, durante coletiva de imprensa em Quito, que está satisfeito com a recuperação dos preços do petróleo nas últimas semanas. Segundo o ministro das Finanças da Venezuela, Ali Rodriguez, a Opep está em busca do preço de US$ 70 o barril para manter novos investimentos na indústria do petróleo.

Os membros da Opep se reúnem na próxima quinta-feira (28) em Viena.

O ministro das Minas e Petróleo do Equador, Derlis Palacios, informou que a Opep irá se reunir para revisar suas cotas de produção e analisar os preços do petróleo e políticas para 2010.

No início do mês, a Opep revelou que as cotas dos 11 membros do grupo resultou no aumento da produção no mês de abril em aproximadamente 200 mil barris por dia - o primeiro aumento em nove meses. A maior parte desse aumento foi ditada por Angola, Irã e Venezuela, de acordo com dados da Opep.

O preço da cesta de 12 tipos de petróleo da Opep estava em US$ 58,32 o barril na quinta-feira, comparada com os US$ 58,47 do dia anterior.

A cesta de referência da Opep tem como base a média dos preços de 12 tipos de petróleo bruto: Saharan Blend, Angolan Girassol, Oriente, Iran Heavy, Basra Light, Kuwait Export, Es Sider, Bonny Light, Qatar Marine, Arab Light, Murban e Merey.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoestoqueVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.