Ministros da zona do euro endossam Mario Draghi para comandar BCE

Mandato do francês Jean-Claude Trichet se encerra em outubro

Renato Martins, da Agência Estado,

16 Maio 2011 | 19h38

Os ministros das Finanças dos países da zona do euro, reunidos nesta segunda-feira, 16, em Bruxelas, manifestaram apoio unânime ao italiano Mario Draghi para ser o próximo presidente do Banco Central Europeu (BCE), no lugar do francês Jean-Claude Trichet, cujo mandato se encerra em outubro.

"Nós designamos por unanimidade o sr. Draghi como sucessor do presidente do BCE, Jean-Claude Trichet", disse Jean-Claude Juncker, o presidente do Eurogrupo (conselho de ministros das Finanças dos países da zona do euro).

Esse endosso é o primeiro passo formal para a escolha de Draghi. A indicação deverá ser votada pelo Parlamento Europeu em junho e a decisão final deverá ser tomada pelos governos dos países da zona do euro em julho.

Draghi, de 64 anos, é presidente do banco central da Itália desde 2006 e membro do Conselho Diretor e do Conselho Geral do BCE. Antes de assumir esses cargos, foi vice-presidente e diretor executivo do banco de investimentos Goldman Sachs entre 2002 e 2005. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
euroBCEMario Draghi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.