Ministros de energia do Mercosul terão encontro paralelo

Os ministros de energia dos países participantes da Cúpula do Mercosul, que começa nesta quinta-feira no Rio, devem se encontrar para um fórum paralelo sobre integração energética no continente. Os ministros Carlos Villegas, da Bolívia, e Rafael Ramírez, da Venezuela, já confirmaram presença. A Argentina será representada pelo ministro do Planejamento, Julio De Vido, que trata de questões do setor de energia, petróleo e gás no país vizinho. O ministro brasileiro de Minas e Energia, Silas Rondeau, por sua vez, já está no Rio à espera de seus colegas. A pauta do encontro não foi confirmada por nenhum dos ministérios, mas a expectativa é que inclua discussões sobre o Gasoduto do Sul, projeto gigante que ligaria as reservas venezuelanas à Argentina, que tem forte apoio do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, mas enfrenta críticas nos meios técnicos, que vêem a proposta com ceticismo. Segundo informações de La Paz, entre a delegação boliviana é forte a expectativa de um encontro com Rondeau para discutir o preço do gás natural importado pelo Brasil. Tanto que a comitiva terá a participação do presidente da YPFB, Juan Carlos Ortiz, responsável pelas negociações sobre o tema. Nem o Ministério de Minas e Energia (MME) nem a Petrobras, porém, confirmaram ainda a realização desse encontro. A reunião entre os ministros deve ocorrer no fim da manhã, informou a assessoria de imprensa da estatal venezuelana PDVSA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.