Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Minutos de telefonia celular viram brinde

Com 159,6 milhões de assinantes de telefonia móvel no País, algumas empresas começam a ver nos minutos de celular uma espécie de "milhagem para a classe C". Assim como as milhas das companhias aéreas atraem consumidores de renda mais alta em programas de fidelização de cartões de crédito, os créditos de telefonia podem atrair pessoas de menor renda.Duas empresas, chamadas Minutrade e Minucom, apostam no potencial desse mercado. A Minutrade fechou um acordo com os postos Ale, no começo deste ano, para oferecer minutos da operadora Claro para os clientes do cartão de fidelidade da distribuidora de combustíveis. A Minucom acertou uma parceria com o Banco Panamericano, no mês passado, para que os pontos do programa de fidelidade do cartão de crédito pudessem ser trocados por recarga de celular."A receptividade é muito grande", afirmou Eduardo Jacob, presidente da Minutrade. "Para a base da pirâmide, é uma solução muito eficiente." Ele tem 50 mil clientes na plataforma, que incluem a Ale e um piloto feito com um banco. Desde março, quando o acordo com a Ale entrou em operação, a empresa já distribuiu 500 mil minutos. Os minutos da Claro distribuídos pela Minutrade servem para telefonar para clientes da operadora e para telefones fixos. Eles podem ser usados em pré e pós-pagos, antes dos créditos ou da franquia do telefone."Esperamos distribuir mais um milhão de minutos em setembro", disse Jacob. Segundo ele, foram fechados novos acordos, que entram em operação no próximo mês. Entre os parceiros está a Dotz, empresa especializada em programas de fidelização e relacionamento. O executivo espera começar a distribuir, até o fim do ano, minutos de mais duas grandes operadoras.No caso da Minucom, a partir da parceria com o Banco Panamericano, o serviço está disponível para cerca de 2,6 milhões de cartões. "Outro mercado interessante é o promocional", explicou Leandro Capozzielli, presidente da empresa. "Produtos e peças de propaganda podem vir com um código para ser trocado por recarga de celular. Já começamos a apresentar o produto para agências." Apesar de ainda não ter nenhum acordo desse tipo, o executivo citou como exemplo um caso da Inglaterra, em que latas de refrigerante vêm com um código que vale 50 centavos de libra em ligações de celular.A Minucom espera lançar o serviço com mais um banco em setembro. Os minutos oferecidos pela empresa são como os minutos comprados com dinheiro. Ela tem parceria com todas as operadoras, e seu produto atende somente pré-pagos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.