Miro apóia criação de CPI para analisar contratos de telefonia

O ministro das Comunicações, Miro Teixeira, apoiou a iniciativa de se criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito para analisar os contratos em vigor na telefonia fixa. A manifestação do ministro ocorreu durante a reunião com parlamentares da Comissão de Defesa do Consumidor na Câmara. O requerimento para criação da CPI foi apresentado pelo deputado Daniel Almeida (PC do B da Bahia), que já está colhendo assinaturas e afirmou já ter apoio de 171 deputados. Miro sugeriu que o requerimento da CPI fosse acompanhado por proposta de decreto legislativo para que a CPI fosse instalada imediatamente, sem precisa entrar na fila das CPIs (regimento da Câmara só permite funcionamento simultâneo de cinco CPIs). Indagado por um jornalista sobre se havia gostado da proposta, o ministro respondeu: "Não apenas gostei; se estivesse no exercío do mandato, assinaria." O ministro apoiou também uma proposta do deputado Celso Russomano (PP-SP) de questionar o direito das concessionárias de prorrogação de seus contratos por 20 anos. Segundo o deputado, para que houvesse prorrogação, seria preciso mostrar que as empresas agiram com idoneidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.