carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Missão da UE será 'um desafio', diz secretário de MG

A chegada de uma nova missão da União Européia ao Brasil, a partir da próxima semana, será "um desafio para o Brasil", na avaliação do secretário de Estado da Agricultura de Minas Gerais, Gilman Viana Rodrigues. Os veterinários europeus devem iniciar no próximo dia 25 de fevereiro inspeções em fazendas e confinamentos brasileiros, com o objetivo de verificar o Sistema de Rastreabilidade de Bovinos (Sisbov). Ele ressalta que durante a última visita dos técnicos europeus, em novembro de 2007, foram observadas falhas no sistema, que serviram de argumento para o anúncio do embargo às exportações da carne brasileira para o bloco, no final de janeiro. De acordo com o secretário, que também preside o Conselho Nacional de Secretários de Estado de Agricultura (Conseagri), o Brasil tem que cumprir o acordo que fez com os europeus, há oito anos, quando aceitou as regras de rastreabilidade do rebanho, mesmo que elas sejam consideradas exageradas para os padrões brasileiros. "Mercado se conquista com confiança. Neste primeiro momento, é preciso atender às exigências de rastreabilidade que estão em jogo, para, só depois, tentar alterar as normas estabelecidas", disse ele em um comunicado encaminhado à imprensa. Ele acrescenta que é possível seguir todas as condições do acordo. "Não foi errado aceitar as regras, pois elas abriram caminho para a expansão das vendas para a UE. O acordo não é impossível de ser cumprido", disse.Para Gilman, cabe ao governo federal ter maior controle das certificadoras cadastradas pelo Ministério da Agricultura e que ficaram responsáveis por avalizar as fazendas que estão em condições de exportar para o bloco. Ele reafirmou que a suspensão das exportações foi uma questão comercial e não de sanidade, já que o Brasil é o maior exportador de carne bovina do mundo e vende para cerca de 180 países. "O horizonte não é negro. Agora, deve-se percorrer uma nova estrada com dados sustentáveis", afirmou no texto.

RAQUEL MASSOTE, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2008 | 18h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.