Missão do FMI chega na 5ª feira a Buenos Aires

Técnicos do Fundo Monetário Internacional (FMI) vão desembarcar em Buenos Aires, na próxima quinta-feira, com a missão de realizar uma auditoria do orçamento de 2006. Faltando poucos dias para o início do último quadrimestre de 2005, o governo e o FMI começaram a encaminhar as negociações com vistas a um acordo stand by. Enquanto o organismo revisa os números da economia argentina, a equipe econômica prepara-se para realizar uma nova emissão de títulos Boden, com o objetivo de completar seu financiamento até o final do ano, sem depender de um acordo com o FMI.Em setembro, o Ministério de Economia tentará captar US$ 2 bilhões no mercado internacional. Com prazo de 10 anos, os títulos serão emitidos em dólares e divididos em dois leilões, segundo fontes do mercado. Há cerca de 15 dias, confirma uma das fontes, o governo começou a sondar os grandes investidores sobre a idéia de realizar a primeira emissão no mercado internacional, após a saída do default. Depois de ouvir respostas positivas, a equipe agora espera o fim das férias de verão no hemisfério norte, para buscar os mercados externos.Se as colocações forem confirmadas, será um sinal de que o governo não tem muitas esperanças de conseguir fechar um acordo com o FMI antes do final do ano. Com a proximidade das eleições parlamentares de outubro, pouca gente no mercado aposta num acordo no atual período. O presidente Néstor Kirchner considera muito impopulares as exigências do FMI de aumentar o superávit e de recompor as tarifas dos serviços públicos. De qualquer forma, ambos os lados continuam as negociações, embora de forma lenta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.