Missão do FMI começa segunda revisão do acordo com o Brasil

Um missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) começa nesta segunda-feira, em Brasília, a segunda revisão do acordo assinado com o governo no final do ano passado. Os técnicos vão analisar os indicadores da economia brasileira e avaliar o cumprimento das metas fiscais, mas toda a atenção estará voltada para as discussões do projeto piloto que vai examinar a possibilidade de retirar investimentos em infra-estrutura com retorno econômico do cálculo do superávit primário das contas públicas, conforme acerto feito entre a direção do fundo e o ministro da Fazenda, Antonio Palocci.Alguns técnicos do FMI começaram a chegar ao País na semana passada. Segundo assessores do Ministério da Fazenda, o chefe da missão, Charles Collyns tem reunião agendada com Palocci para esta terça-feira, encontro que poderá ser antecipado para hoje. Oficialmente, o FMI informa que a missão tratará apenas da revisão do acordo e que uma outra equipe será enviada ao Brasil em breve para discutir a questão do superávit, mas fontes do governo deixaram claro que o projeto piloto também fará parte agora da pauta de discussões. Não se espera, porém, nenhuma decisão.A missão do Fundo chega ao Brasil com boa parte dos indicadores econômicos referente ao primeiro trimestre já divulgados. O principal compromisso do acordo, a manuitenção de um expressivo superávit fiscal, foi cumprido com folga pelo governo. No primeiro trimestre, o saldo acumulado nas contas do setor público (União, Estados, municípios e empresas estatais) ficou R$ 6 bilhões além da meta acertada com o organismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.