Missão do FMI encerra visita ao Brasil

O chefe da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI), Charles Collyns, encerra hoje a terceira revisão do acordo preventivo de quase US$ 15 bilhões celebrado com o Brasil. Collyns trabalhou até tarde da noite no Ministério da Fazenda, onde hoje tem o último encontro com o ministro Antonio Palocci, antes de deixar Brasília e retornar aos EUA.O relatório elaborado pelo chefe da missão ainda precisa ser submetido à direção do Fundo. Caso seja aprovado, permitirá ao Brasil sacar cerca de US$ 1,3 bilhão, mas tanto o presidente Luiz Inácio Lula da Silva quanto o ministro Palocci já afirmaram que não pretendem utilizar os recursos.O acordo entre o Brasil e o FMI termina em dezembro e tem programada uma revisão em fevereiro de 2005. O governo não pretende renovar o acordo. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.