Missão dos EUA avalia sistema de vigilância sanitária

Uma missão técnica do Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar dos Estados Unidos chega ao Brasil na próxima quarta-feira para conhecer o sistema de inspeção e vigilância sanitária do Ministério da Agricultura.A vinda dos técnicos do Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar dos EUA foi motivada pela retirada do mercado americano de pelo menos 740 toneladas de "corned beef" (carne cozida enlatada) exportada pelo frigorífico Quatro Marcos, de Campo Grande (MS) e que estava sendo comercializada no varejo americano.Na visita, os técnicos americanos irão, além de se reunir com os representantes do Ministério da Agricultura, visitar estabelecimentos comerciais exportadores de carne e produtos de origem bovina e os laboratórios de análises do governo localizados em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul. O roteiro da viagem será definido na quarta-feira, quando haverá a primeira reunião no ministério.A missão americana ficará no Brasil até o início de fevereiro, informou o chefe da Divisão de Comércio Internacional do Ministério, Marcelo Mazzini. A retirada do produto do mercado foi efetivada porque a rotulagem da mercadoria não especificava a composição superior a 5% da chamada carne de terceira (cabeça e coração). Esses ingredientes são proibidos nos EUA.Segundo Mazzini, apenas o frigorífico Quatro Marcos está com as exportações de "corned beef" suspensas até que o produto a ser exportado seja adequado à formulação aprovada pelo governo americano.Nesta terça-feira, o Ministério da Agricultura encaminhará uma correspondência ao Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar dos EUA, informando que todos os demais estabelecimentos exportadores habilitados a exportar o "corned beef" estão aptos e atendem as exigências do Ministério.Todas as unidades exportadoras credenciadas foram inspecionadas pelo governo para corrigir eventuais falhas na produção ou rotulagem da mercadoria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.