Missão Européia visita frigoríficos brasileiros

Um missão de técnicos do Grupo de Sanidade Animal e de Saúde Pública da União Européia está no Brasil e visitará até o dia 17 de julho quatro Estados para avaliar as condições sanitárias do rebanho brasileiro. Em Goiás e Mato Grosso, eles verificarão o trabalho dos grupos responsáveis pela inspeção e saúde pública. Em São Paulo e Mato Grosso do Sul, os técnicos estarão atentos à saúde animal, com ênfase para o último Estado, onde foram diagnosticados no ano passado focos de febre aftosa, informou o secretário de Defesa Agropecuária, Gabriel Alves Maciel. Por causa dos focos da doença também diagnosticados no Paraná no ano passado, os 25 países da União Européia suspenderam as importações de carne bovina fornecida pelo Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. A União Européia é o principal importador do produto brasileiro. Apesar da visita, o secretário não aposta na retomada do comércio. "Nossa expectativa é a de manter a situação que temos hoje. Já é um grande avanço e nós estamos trabalhando com a perspectiva de manter o que temos hoje", comentou.Para ele, a União Européia não voltará a importar carne bovina fornecida por São Paulo, apesar do Estado não ter registrado focos de aftosa. "O momento não é tão favorável devido à proximidade de São Paulo com Mato Grosso do Sul. Mas estamos trabalhando outros mercados para São Paulo", disse. Entre os mercados potenciais, ele citou a Argélia. Também por causa da aftosa, a Argélia suspendeu as importações de carne bovina do Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima e São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.