Missão vai a Moscou tentar derrubar embargo contra carne brasileira

Para tentar pôr fim ao embargo da Rússia contra a carne bovina, suína e derivados produzidos em quatro Estados do País, uma missão do governo brasileiro viajará para Moscou no mês que vem, informou a Assessoria de Imprensa do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan. O comércio foi suspenso em 13 de dezembro de 2005, logo depois do Ministério da Agricultura ter diagnosticado focos de febre aftosa nos rebanhos do Paraná e do Mato Grosso do Sul. A restrição era mais ampla e valia também para carnes e derivados produzidos em São Paulo, Goiás e Mato Grosso.Em setembro, o Serviço Fitossanitário e Veterinário da Federação Russa anunciou a retomada das importações de carne de São Paulo e Goiás. O mercado para a carne do Mato Grosso foi reaberto em agosto. A Rússia é individualmente o maior importador de carnes do Brasil. No ano passado, os russos importaram aproximadamente US$ 555 milhões de carne bovina in natura do Brasil. Só em agosto deste ano, já foram exportados para a Rússia cerca de US$ 67 milhões em carne bovina fresca. ParanáO ministro da Agricultura, Luís Carlos Guedes Pinto, informou em Curitiba a suspensão de toda e qualquer restrição sanitária no Estado do Paraná, que tinha sido declarada em razão de um foco de febre aftosa, anunciada no dia 21 de outubro do ano passado. Foram sacrificados 6.781 animais. A documentação será enviada à Organização Internacional de Epizotias (OIE) para ser analisada, se possível, na reunião de dezembro, para que haja um comunicado internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.