Mistura de etanol à gasolina pode ir a 25% neste ano

O ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, admitiu nesta quinta-feira que as projeções do governo federal para a produção e estoques de etanol anidro não apontam para o retorno da mistura do combustível à gasolina dos atuais 20% para 25%. Segundo Lobão, no entanto, os usineiros avaliam que há uma oferta suficiente de etanol para o aumento da mistura.

GUSTAVO PORTO E FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agencia Estado

16 de agosto de 2012 | 21h21

Por isso, na avaliação de Lobão, o governo ainda trabalha com a hipótese da elevação da mistura no final deste ano.

"Não é uma decisão. Estamos conversando com os produtores e, na medida em que eles derem garantia de fornecimento, nós temos interesse em aumentar", disse. "As nossas projeções não apontam para isso (oferta suficiente para elevação da mistura) e a deles, sim. Por isso, vamos confrontar as informações para chegar a uma conclusão", completou Lobão, em rápida entrevista, ao chegar para a entrega do prêmio "Melhores da IstoÉ Dinheiro", nesta noite, na capital paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
combustíveisLobãoetanolmistura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.