portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Mitsubishi UFJ fechará agências e cortará 1.000 empregos

O Mitsubishi UFJ Financial Group, maior banco do Japão, informou na segunda-feira que planeja fechar 50 agências e cortar 1.000 postos de trabalho, mantendo opção por reduzir suas operações desde a fusão em 2005.

REUTERS

23 de março de 2009 | 07h56

O MUFG, junto com outros bancos do Japão, escapou da maior parte dos danos provocados pelos créditos de alto risco, mas desde então tem sido atingido pela recessão e pela queda drástica no preços das ações de empresas do país.

O banco sofreu primeiro prejuízo trimestral, reduziu previsão de desempenho em fevereiro e informou este mês que vai levantar quase 1 bilhão de dólares na medida mais recente para reforçar sua base de capital.

O porta-voz do MUFG, Takashi Miya, informou que o banco, criado pela fusão do Mitsubishi Tokyo Financial Group e UFJ Group, continuará com processo de reestruturação nos próximos três anos para reduzir operações duplicadas pela fusão.

A instituição fechará mais 50 agências, 200 pontos automáticos de atendimento, cortará 1.000 postos de trabalho e realocará 1.000 funcionários. O banco já fechou cerca de 70 agências e 200 a 300 pontos de atendimento automático desde a fusão.

(Por Sachi Izumi)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSMUFGCORTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.