Modelo do leilão de Libra não foi atrativo, diz Delfim

O economista e ex-ministro da Fazenda Antonio Delfim Netto afirmou, nesta terça-feira, 22, que o leilão de Libra, realizado na segunda-feira, 21, no Rio de Janeiro, "não foi brilhante como o governo fala, mas também não foi uma tragédia" e "mostra que é um sistema muito difícil de funcionar".

BEATRIZ BULLA, Agencia Estado

22 de outubro de 2013 | 11h52

"A forma de leiloar não foi muito atrativa, não teve competição", disse Delfim, em palestra no 9º Congresso Nacional de Crédito e Cobrança, referindo-se ao fato de apenas um consórcio ter apresentado proposta no leilão do campo gigante do pré-sal. "Funcionou, mas não funcionou tão bem quanto poderia, se as condições fossem outras", avaliou. Para Delfim, no entanto, "o governo vai aprender" até o próximo leilão do pré-sal.

Tudo o que sabemos sobre:
pré-salleilãoDelfim Netto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.