Moeda forte prejudica exportações do Japão em agosto

O crescimento das exportações japonesas registrou desaceleração em agosto, por causa da valorização do iene e da diminuição da demanda externa. O resultado acende a preocupação de que a economia do país venha a se enfraquecer ainda mais no futuro. Embora a demanda ainda sólida pelo aço e por outros produtos japoneses na Ásia tenha puxado a alta geral de 15,8% nas exportações do país em relação a agosto do ano passado, o aumento foi menor que os 23,5% de julho. Economistas esperavam alta de 17,9% em agosto.

HÉLIO BARBOZA, Agencia Estado

27 de setembro de 2010 | 11h29

As exportações totalizaram 5,224 trilhões de ienes (US$ 62,02 bilhões) no mês, segundo informou o Ministério das Finanças. "A força do iene certamente foi um fator na desaceleração das exportações em agosto", disse um funcionário do Ministério. Em média, a taxa de câmbio do dólar em relação ao iene em agosto foi de 86,37 ienes por dólar, 9,1% abaixo dos 94,97 ienes por dólar do mesmo período do ano passado, de acordo com os dados do Ministério.

Em bases ajustadas sazonalmente, as exportações caíram 2,3% em relação ao mês anterior, no quarto mês seguido de queda. O superávit comercial diminuiu 37,5% em relação a agosto de 2009, para 103,2 bilhões de ienes (US$ 1,225 bilhão), a primeira queda em 15 meses. O superávit menor veio também como consequência de um aumento de 17,9% nas importações em relação ao total de agosto do ano passado, para 5,121 trilhões de ienes (US$ 60,79 bilhões), devido aos aumentos nas compras de gás natural liquefeito e minério de ferro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
exportaçõesJapãocâmbioienemoeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.