Moedas do euro desaparecem de circulação

A União Européia (UE) informou hoje que as moedas nacionais dos doze países que aderiram ao euro em primeiro janeiro praticamente já desapareceram de circulação. Na média, nove em cada dez pagamentos em dinheiro são realizados com euros. Quase 75% das máquinas de venda automática já foram adaptadas à moeda comum. "Menos de duas semanas após o lançamento do euro, restam muito poucas moedas nacionais em circulação", afirmou a UE.No sábado passado, a média de pagamentos em dinheiro com euros atingiu 92%, em termos de volume. O uso do euro para pagamentos supera os 90% em todos os doze países. Segundo a UE, a conversão para o euro já está praticamente concluída em cinco países: Alemanha, Holanda, República da Irlanda, Finlândia e Luxemburgo. "O desafio de adotar o euro foi alcançado graças ao entusiasmo do público europeu em relação à sua nova moeda, à rápida conversão dos caixas automáticos e ao fato de que os lojistas passaram a dar trocos com a nova moeda."A UE observou que todos os países registraram tentativas de falsificação do euro, através de reproduções de baixa qualidade, como fotocópias ou impressões através de sacares. Mas, até o momento, não houve nenhum caso sério de falsificação da nova moeda.Não foram registradas filas nas grandes lojas, apesar do período de grandes liquidações que sucede o Natal na Europa. Neste momento, os esforços estão concentrados na coleta das antigas moedas nacionais. A atividade nas agências bancárias também foram normalizadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.