Moleskine entra com registro de oferta pública de ações

A Moleskine, a empresa italiana por trás das cadernetas, blocos e guias de viagem com capas flexíveis, deu entrada a um pedido para realizar uma Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla em inglês) junto à Commissione Nazionale per le Società e la Borsa (Consob), o órgão regulador do mercado de capitais da Itália, conforme informou um sócio da Syntegra, principal acionista da companhia.

PATRICIA LARA, Agencia Estado

29 de setembro de 2012 | 14h33

A Consob explicou que recebeu o registro para a IPO e que cabe agora à Bolsa de Valores de Milão finalizar os detalhes e conceder o aval para a operação, que deve ser efetivada em cerca de dois meses. Marco Ariello, sócio da Syntegra Capital, disse que a Moleskine está concluindo a documentação necessária para ser capaz de se "beneficiar de um melhor momento que o mercado oferecer".

Mediobanca, Goldman Sachs e UBS são os bancos que conduzirão a oferta, enquanto o Rothschild foi escolhido para atuar como conselheiro, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto. A operação da Moleskine ocorre após várias casas de design italiano se aventurarem no mercado de capitais, como a Brunello Cucinelli e Salvatore Ferragamo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaMoleskineoferta pública

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.