Momento exige investimento industrial, diz presidente da Suzano

O mercado interno começa a dar sinais mais consistentes de retomada e a expectativa de crescimento da atividade industrial é bastante otimista, na avaliação do presidente do Conselho de Administração do Grupo Suzano/Bahia Sul, David Feffer. Segundo o empresário, este é o momento de o setor privado investir em aumento da produção, antes que o uso da capacidade instalada atinja o teto e limite o crescimento econômico.De acordo com Feffer, desde 2002 as exportações cresceram para entre 40% e 50% das vendas de papel e celulose do Grupo. No entanto, esse percentual começa a recuar por conta do aumento da demanda interna e deve chegar em alguns meses ao patamar médio da empresa, que é de vendas externas equivalente a 25%.Feffer confirmou que o Conselho deve aprovar nos próximos meses o investimento de cerca de US$ 1 bilhão para ampliar a fábrica de Mucuri, na Bahia. Até 2007, a unidade deve produzir 1 milhão de toneladas de celulose, das atuais 670 mil toneladas. "Esse investimento vai nos dar peso internacional, com escala e competitividade", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.