Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Montadoras e sindicato de metalúrgicos chegam a acordo no PR

Ambas as partes aceitam reajuste de 7,44% a partir de dezembro, com abono de R$ 1.500

Maurício Savarese, da Reuters,

25 de setembro de 2007 | 15h19

A entidade que representa as montadoras instaladas no País, Sinfavea, chegou nesta terça-feira, a um acordo de reajuste salarial com o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, abrindo caminho para o fim da greve nas fábricas da Volkswagen, Renault e Nissan na região, iniciada na quinta-feira passada. Em reunião na Justiça do Trabalho paranaense, ambas as partes aceitaram reajuste de 7,44% a partir de dezembro, com abono de R$ 1.500, informou o presidente do sindicato dos metalúrgicos, Sérgio Butka. Antes do acordo, os trabalhadores exigiam reajuste de 8,5%. Segundo o sindicalista, depois das cinco propostas iniciais do Sinfavea serem reduzidas a uma para debate nesta terça-feira, a grande dificuldade ficou em torno das 35 horas paradas de cada trabalhador. "Acertamos compensar ou descontar 24 horas (o restante será abonado). Não foi bom para todo mundo, mas foi interessante o suficiente", disse ele por telefone. Os metalúrgicos das três empresas somam 9 mil dos 11 mil metalúrgicos em montadoras da região. Os 2 mil restantes são da Volvo, que anteriormente aceitaram reajuste de 7,44% a partir de novembro e mil reais de abono. A Volkswagen produz cerca de 800 carros por dia em sua fábrica na região da Grande Curitiba, enquanto isso, a Renault monta aproximadamente 700 automóveis diários e a Nissan 90 veículos por dia. Na segunda-feira, o sindicato informou paralisação total nas unidades. A greve pode ser encerrada na quarta-feira, dependendo de votação dos trabalhadores que se reunirão em assembléias que começam às 5 horas, informou a assessoria de imprensa do sindicato.

Tudo o que sabemos sobre:
Grevemontadoras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • O Pix é seguro? Veja dicas de especialistas sobre o sistema de pagamentos
  • 13º salário: quem tem direito, datas e como a pandemia pode afetar o cálculo
  • Renda básica: o que é, quais os objetivos e efeitos e onde é aplicada

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.