Montadoras integram smartphones aos carros

GM e Ford anunciam novas tecnologias para carros responderem a comando de voz

Chris Woodyard, do USA TODAY,

27 de novembro de 2012 | 22h36

Os motoristas fissurados em tecnologia que sentem falta de não poder conversar com o "Siri", o assistente tagarela que a Apple incluiu em seu mais recente modelo de iPhone, estão prestes a receber uma grande ajuda da General Motors.

Num anúncio feito ontem no Salão do Automóvel de Los Angeles, a GM diz que descobriu uma maneira de conectar o Siri aos novos sistemas "infotainment" de seus dois carros de menor porte, o Chevrolet Spark e o Sonic. Mesmo atrás do volante, os motoristas poderão continuar conversando com o Siri e executar as mesmas tarefas ativadas por comando de voz que costumam executar em seus smartphones, seja consultar os resultados dos últimos eventos esportivos ou simplesmente ligar para um amigo. A diferença é que agora poderão fazer isso sem tirar os olhos da rua ou da estrada.

O novo componente é um sinal de como as montadoras se esforçam para incorporar em seus carros as últimas novidades tecnológicas criadas para os smartphones. É uma alternativa a inserir recursos tecnológicos nos painéis e correr o risco de que em poucos anos os veículos pareçam antiquados. Os proprietários dos modelos Spark e Sonic também poderão usar um aplicativo de celular que custa US$ 0,50 para pôr em ação um sistema de navegação completo no painel do carro.

Para não ficar atrás, a Ford anunciou o aprimoramento de seu sistema de reconhecimento de voz e uma sincronia facilitada dos novos smartphones com o sistema "infotainment" que será instalado em seu modelo mais barato e de menor porte, a versão 2014 do Fiesta.

Os anúncios das duas montadoras foram um prelúdio da apresentação à imprensa do salão do automóvel realizado em Los Angeles, a metrópole em que se observa a maior concentração de vendas de carros pequenos dos Estados Unidos.

Tanto Ford como GM estão abastecendo seus modelos mais baratos e de menor porte com a última palavra em tecnologia, a fim de atrair os consumidores mais jovens, que não conseguem passar um minuto longe de seus dispositivos digitais.

O esforço de ambas as montadoras é facilitar o uso dos smartphones pelo motorista e, ao mesmo tempo, impedir que isso o distraia e o atrapalhe na condução do veículo. A GM, por exemplo, permitirá que os usuários de iPhone ativem o Siri por meio de botões instalados no próprio volante do automóvel. A empresa se refere à extensão do assistente de comando por voz ao sistema infotainment MyLink do carro como modo "Siri com Olhos Livres".

"O Siri com Olhos Livres estará disponível no Spark e no Sonic muito antes de chegar às marcas de luxo", diz Cristi Landy, diretor de marketing para carros pequenos da Chevrolet. "Uma conectividade segura, fácil, confiável e móvel é a prioridade máxima dos nossos clientes, e o Siri complementa as funções já embutidas no MyLink."

Para extrair o máximo das melhorias feitas no reconhecimento de voz do sistema MyFord Touch do Fiesta, a Ford aumentou as dimensões da tela do console central do carro de 4 para 6,5 polegadas.

O motorista não terá de pronunciar tantas palavras para executar funções simples no Fiesta, informa a Ford. Em vez de usar a expressão "toque o gênero jazz", o condutor poderá dizer apenas "toque jazz" quando quiser selecionar as faixas que serão reproduzidas pelo aparelho de som do carro.

O novo sistema "ajudará o Fiesta a se diferenciar de seus concorrentes", diz Michelle Moody, a gerente de marketing multiveículos da Ford.C

Tudo o que sabemos sobre:
Montadorassmartphonescarros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.