Montadoras japonesas elevam produção em agosto

Consumidores correm para comprar carros novos antes do fim dos incentivos do governo japonês.

Álvaro Campos, da Agência Estado,

28 de setembro de 2010 | 17h03

As três maiores montadoras japonesas elevaram a produção interna em agosto, com os consumidores correndo para comprar carros novos antes do fim dos incentivos do governo.

Ao divulgar dados sobre sua produção e vendas, a Toyota Motor, a maior montadora do mundo em volume de vendas, disse hoje que aumentou sua produção no Japão em 13% em agosto, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Enquanto isso, a Nissan Motor, a segunda maior montadora do Japão, informou que elevou sua produção no país em 25%. A terceira maior montadora japonesa, a Honda Motor, também disse que sua produção cresceu 25%.

Um crescimento tão robusto deve ser interrompido agora, com o fim, um pouco antes do previsto, de um período de 17 meses em que o governo deu subsídios para impulsionar as vendas de automóveis. O programa acabou antes do prazo porque o orçamento para o projeto se esgotou.

Além disso, um fortalecimento consistente do iene está tornando difícil para as montadoras exportarem veículos, porque sua produção se tornou menos competitiva em termos de preço.

O vice-presidente-executivo da Honda, Koichi Kondo, disse no mês passado que o fim dos subsídios do governo deve causar uma queda de até 30% nas vendas de carros no trimestre que termina em dezembro, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Já o executivo-chefe da Nissan, Carlos Ghosn, disse que a produção interna da empresa pode ter uma redução de até 20% em outubro e novembro, ante o volume de produção de setembro.

Mas nem tudo está perdido para a indústria automobilística japonesa. O governo continua a oferecer outros tipos de ajuda para alavancar as vendas de automóveis no país, incluindo descontos nos impostos para carros com menor consumo de combustível, que valem até abril de 2012.

A Toyota fabricou 225.634 veículos no Japão em agosto, marcando o décimo mês seguido de aumento na produção interna. As vendas no país subiram 43% na comparação com agosto do ano passado, para 132.556 unidades, enquanto as exportações aumentaram 3,9%, para 115.216 automóveis.

No mesmo período, a Nissan produziu 91.519 veículos no Japão, e suas vendas no país subiram 35%, para 55.083 unidades. As exportações avançaram 12%, para 43.145 carros.

A produção da Honda no Japão totalizou 68.065 veículos em agosto, com a empresa vendendo 65.009 unidades no país (alta de 60%) e exportando 27.573 carros (+56%). As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.