EFE
EFE

Montanha suspensa de Pequim terá de ser demolida em 15 dias

Médico usou poder político para erguer vila ilegal com rochedos e jardins sobre edifício de 26 andares

EFE,

13 de agosto de 2013 | 10h54

PEQUIM - A peculiar vila montanhosa construída em cima de um prédio de 26 andares em Pequim terá de ser demolida em 15 dias.

A construção faraônica foi considerada ilegal e as autoridades aceleraram as providências para a sua demolição depois que as imagens da montanha sobre o arranha-céu foram divulgadas por jornais e televisões do mundo inteiro.

O responsável pela construção é o médico Zhang Biqing, que já ocupou cargos políticos na cidade e tem contatos que facilitaram executar as obras sem autorização legal.

O prédio com a montanha fica na Park View, região central de Pequim. O médico levou mais de cinco anos construindo a vila montanhosa, desconsiderando todas as queixas dos vizinhos com relação ao barulho e vazamentos.

Após o caso ter virado notícia internacional, os fiscais da prefeitura colocaram uma placa na porta de acesso ao jardim suspenso uma notificação dando 15 dias para desocupação e demolição.

Tudo o que sabemos sobre:
China

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.