Moody's coloca ratings da Kraft em revisão para possível rebaixamento

Decisão se deu após o anúncio da fusão da Kraft com a Heinz, controlada pelo fundo 3G Capital, dos brasileiros Jorge Paulo Lemann, Marcelo Telles e Carlos Alberto Sicupira

Francine De Lorenzo, O Estado de S. Paulo

25 de março de 2015 | 21h07

A agência de classificação de risco Moody's colocou os ratings da Kraft Foods em revisão para possível rebaixamento após o anúncio de fusão com a Heinz, controlada pelo fundo 3G Capital, dos brasileiros Jorge Paulo Lemann, Marcelo Telles e Carlos Alberto Sicupira.

Foram afetados os ratings Baa2 de emissor de longo prazo, Baa2 de dívida sênior sem garantia e Prime-2 de commercial paper da Kraft. O rating Ba3 da Heinz está em revisão para possível elevação.

As duas companhias anunciaram nesta quarta-feira um acordo para formar uma das maiores companhias do setor alimentício do mundo.

Em nota, a Moody's afirma que a decisão de colocar os ratings da Kraft em revisão para possível rebaixamento reflete a avaliação de que "a maior alavancagem da nova companhia pode resultar em um perfil de crédito global mais fraco, que poderia levar a um rebaixamento dos ratings de instrumentos de dívida da Kraft". Entretanto, a agência pondera que, se isso ocorrer, deverá ser limitado a um nível.

A Moody's ainda destaca que a maior alavancagem financeira resultante da fusão das duas companhias será contrabalançada pelos benefícios de aumento da escala global e diversificação dos produtos, além da identificação de US$ 1,5 bilhão em oportunidade de redução de custos.

 

Tudo o que sabemos sobre:
moodyskraftheinz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.