Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Moody's corta nota de crédito da Petrobrás

Estatal já tinha grau especulativo e agora desceu de Ba2 para Ba3, refletindo ameaça de rebaixamento da nota brasileira

Francine De Lorenzo, O Estado de S.Paulo

09 Dezembro 2015 | 20h10

SÃO PAULO - A agência de classificação de risco Moody's cortou o rating da Petrobrás de Ba2 para Ba3, colocando-o em revisão para possível novo rebaixamento. Tanto Ba2 quando Ba3 já representam grau especulativo. O perfil de risco da empresa foi reduzido de b2 para b3.

Em comunicado, a Moody's informa que o rebaixamento reflete o elevado risco de refinanciamento da Petrobrás, dada a deterioração das condições do setor, que torna ainda mais difícil levantar caixa por meio da venda de ativos. O aperto nas condições de crédito a empresas no Brasil e para a indústria do petróleo, a magnitude de eventuais necessidades de financiamento da companhia e o fluxo de caixa negativo contribuem para esse cenário.

A decisão da Moody's de colocar o rating do Brasil em revisão para possível rebaixamento influenciou a alteração do rating da Petrobrás. 

Mais conteúdo sobre:
Petrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.