Moody's diz que EUA podem manter rating AAA

A agência de classificação de risco Moody''s disse hoje que acredita que os EUA vão manter seu rating AAA, "embora com uma mudança para uma perspectiva negativa", desde que o Congresso e a Casa Branca cheguem a um acordo para evitar um calote no pagamento aos detentores de bônus do governo.

ÁLVARO CAMPOS, Agencia Estado

29 de julho de 2011 | 19h05

A Moody''s lançou uma revisão sobre o rating dos EUA no dia 13, quando a batalha sobre como elevar o limite de endividamento do país estava começando a esquentar. A análise da agência vai terminar quando o teto da dívida for estendido "por mais do que um período curto de tempo". Essa afirmação dá certa munição para os democratas e o presidente Barack Obama, que afirmam que o acordo deve elevar o teto da dívida até o fim de 2012.

A Moody''s também divulgou uma definição de default. "O que a Moody''s consideraria um default? Nós não consideramos pagamentos atrasados para obrigações que não sejam serviço da dívida um default", diz a agência. Em outras palavras, Obama estaria certo ao alertar que os pagamentos da previdência social não seriam feitos, mas que isso não constituiria um default.

A Moody''s calcula que em agosto o pagamento de juros será equivalente a cerca de 20% da receita estimada. Um teste mais importante será o Departamento do Tesouro conseguir rolar uma dívida de US$ 59 bilhões em títulos que vence no dia 4 de agosto. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
crise da dívidaratingMoody'sEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.