coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Moody´s elogia corte no Orçamento no Brasil

O analista de risco soberano para o Brasil da agência de classificação Moody´s Investors Service, Ernesto Martinez-Alas, elogiou a decisão do governo brasileiro de cortar R$ 6 bilhões do Orçamento compensar as perdas com o atraso na aprovação da CPMF, que deixará de ser cobrada no dia 18 de junho. "Sempre esperamos que as autoridades tomassem as medidas de correção de rumos necessárias para manter a disciplina fiscal", disse Martinez-Alas à Agência Estado.Indagado se os cortes no orçamento de R$ 5,3 bilhões reforçam a perspectiva positiva da dívida soberana (que está hoje em B1, em moeda estrangeira), anunciada pela Moody´s no dia 28 de fevereiro, Martinez-Alas disse apenas que a disposição e capacidade das autoridades de manter uma disciplina fiscal é um dos fatores importantes que dão apoio ao País.O analista da Moody´s não quis entrar em detalhes se o corte será suficiente para compensar todas as perdas. "As autoridades no comando da economia são extremamente capazes e sabem o que estão fazendo", afirmou. Também indagado se acreditava que o governo conseguirá atingir as metas fiscais acordadas com o FMI), Martinez-Alas respondeu que ainda confia na capacidade do governo de atingir as metas fiscais.

Agencia Estado,

15 de maio de 2002 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.