Moody's junta-se à Fitch e à S&P e corta rating da Grécia

Segundo agência de risco, há crescente evidência de que o vigor de crédito de longo prazo diminuindo

Marcílio Souza, da Agência Estado,

22 de dezembro de 2009 | 07h38

A agência de classificação de risco de crédito Moody's Investors Service juntou-se à Fitch e a S&P e reduziu o rating de dívida soberana da Grécia, dizendo que há crescente evidência de que o vigor de crédito de longo prazo do governo do país está "diminuindo consideravelmente". A classificação para bônus do governo caiu de A1 para A2, com perspectiva negativa.

 

A Moody's disse que decisões futuras para a nota do país dependerão da capacidade do governo de se ater aos planos de redução de dívida. A agência afirmou, no entanto, que não acredita que as dificuldades enfrentadas pelo governo grego representem um teste vital para o futuro da zona do euro.

 

A Moody's afirmou em comunicado que os desafios de crédito da Grécia são de longo prazo. "Eles resultam de uma lenta erosão da competitividade e do potencial econômico, o que implica que o problema de dívida do governo não pode ser resolvido apenas por meio do crescimento", disse a analista de ratings soberanos da Moody's Sarah Carlson. "Os problemas também resultam de instituições fiscais cronicamente fracas, que lançam dúvidas sobre a capacidade do governo de implementar medidas fiscais decisivas para restaurar a sustentabilidade da dívida."

 

Nesta terça-feira, 22, o ministro de Finanças da Grécia, George Papaconstantinou, deu início a negociações com consultores tributários como parte do esforço do governo de reformar o sistema fiscal do país. Ele deverá se reunir mais tarde com seu conselho de consultores econômicos para discutir uma estratégia de crescimento revisada.

 

A Fitch cortou o rating da Grécia em 8 de dezembro, para BBB+. No dia 16, a S&P diminuiu a nota do país, também para BBB+. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ratingriscoGréciaMoody's

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.