Moody's prevê fraco trimestre para construtoras da China

As vendas contratadas no setor imobiliário residencial da China permanecerão fracas no segundo trimestre, estimou a Moody''s, embora a agência de classificação de risco antecipe que muitas das empresas avaliadas por ela continuarão a superar o desempenho geral do mercado.

AE, Agencia Estado

28 de abril de 2014 | 00h36

Em documento, o vice-presidente assistente da Moody''s, Franco Leung, explicou que o enfraquecimento é resultado da apertada liquidez bancária, do fraco sentimento do mercado após as notícias de corte de preços em algumas cidades e da expectativa de um crescimento econômico menor.

No primeiro trimestre, as vendas contratadas totais caíram 7,7% ante o mesmo período do ano anterior, parcialmente influenciadas pela forte base de comparação, ressaltou a Moody''s. Já para as companhias acompanhadas pela agência, as vendas contratadas cresceram 13,2%, na mesma base de comparação, impulsionadas pelos fortes números de alguns grandes construtores.

A agência de classificação de risco espera que as empresas do setor acompanhadas por ela continuem a mostrar bom desempenho, mas afirmou que os preços dos imóveis nas 70 maiores cidades da China devem continuar a perder força nos próximos 12 meses.

Mesmo assim, A Moody''s informou que 43 das 50 construtoras possuem ratings estáveis, segundo dados compilados em 24 de abril.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaimóveismoodys

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.