Moody's rebaixa nota da Grécia diante de incerteza de acordo

Incerteza sobre acordo com credores e alto risco para implementar financiamento de médio prazo rebaixaram a nota

O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2015 | 02h02

NOVA YORK - A agência de classificação de risco Moody's rebaixou o rating soberano da Grécia para Caa2, de Caa1. O rating da dívida grega de curto prazo não foi afetado. A perspectiva é negativa.

Para a Moody's, o rebaixamento reflete dois problemas principais. O primeiro é o alto grau de incerteza sobre a capacidade do governo grego em chegar a um acordo com os credores internacionais a tempo de receber financiamento para honrar suas dívidas. O segundo são os elevados riscos associados à implementação de um programa de financiamento de médio prazo.

"Sem acesso ao mercado de capitais, a Grécia provavelmente precisará concordar com a implementação de um novo programa para receber mais financiamento", disse em nota a agência. Com isso, "o país precisaria manter um alto superávit fiscal por muitos anos, o que exigiria um crescimento econômico mais alto no médio prazo e forte compromisso político".

Eventos recentes põem em dúvida a capacidade de o país implementar ambas as medidas, segundo a agência. A Moody's também rebaixou o teto para as notas em moeda estrangeira e local para B3, de Ba3, o que reflete o aumento da probabilidade de o país deixar a zona do euro em caso de calote.

O teto para os depósitos em moeda estrangeira e local dos bancos também foi rebaixado para Caa3, de Caa1, para se adequar aos elevados riscos de congelamento dos depósitos.

TV pública. Legisladores do novo governo da Grécia votaram ontem para restabelecer a emissora pública do país, a ERT, que foi desligada há dois anos, como parte do programa de medidas de austeridade. O Parlamento votou pela recontratação de mais de 1.500 trabalhadores da ERT e incorporação de uma estação de TV online que era operada pelos funcionários demitidos./Agências Internacionais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.