Moody´s rebaixa nota de solidez dos bancos argentinos

A agência de classificação de risco Moody´s Investors Service rebaixou o rating (classificação) de solidez financeira do sistema bancário privado da Argentina para E, a menor nota de sua escala. A Moody´s manteve a perspectiva para este rating estável. A decisão atinge as notas das seguintes instituições: Banco Rio, BBVA Banco Francês, Banco Galícia, HSBC Bank Argentina, Scotiabank Quilmes e Banco Hipotecário.O rating de solidez financeira reflete a avaliação da Moody´s sobre a qualidade de crédito do banco como instituição independente (ou seja, excluindo a controladora ou empresas coligadas) e também mede a probabilidade de um banco exigir socorro financeiro de outras instituições. A nota E é o nível mais baixo de solidez financeira que tem a escala da Moody´s para bancos no mundo todo. Segundo comunicado da agência, o rebaixamento reflete a visão da Moody´s de que a desvalorização do peso argentino, combinada com os controles do câmbio e de depósitos bancários, aumentam o potencial para elevadíssimas perdas para todos os bancos no sistema, e levantam a questão da disponibilidade de apoio total do acionista majoritário desses bancos para cobrir tais perdas.A Moody´s observou que esta probabilidade exclui qualquer diferenciação entre os bancos, seja de capital local ou estrangeiro, público ou privado, em termos de solidez financeira ou valor de franquia.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.